Acolhimento a sabedoria da escuta do nosso coração

Queridos amigos e amigas, hoje venho falar a vocês sobre algo, que muitos de nós deixamos em segundo plano, já que a vida corrida, a busca pela sobrevivência faz com que deixemos de acolher as pessoas com alegria.
Lembro me bem certa vez, quando chegamos na casa de uma de minhas tias sem avisar no interior de São Paulo, quão grande foi sua alegria ao nos receber. E já tive a experiência de irmos a casa de outros parentes e nos receberem com tristeza,  apenas porque não tinhamos avisado.

Na casa de meus pais, as pessoas sempre eram bem recebidas e sempre tivemos a casa cheia de gente, por ser um ambiente agradável e cheio de Amor. Nossa família não é o modelo perfeito, mas a solidariedade e amizade, sempre foi o nosso ponto forte!

A vida é um presente gratuito de Deus. Fomos acolhidos por Ele e aprendemos dele o sentido de acolher com o coração aberto. A vida é um presente ao acolhimento. Os gestos falam mais que as palavras. Quando os gestos contradizem as palavras, estas perdem toda a credibilidade e acabam por produzir o efeito contrário, ou seja, ao invés de atraírem e conquistarem, afastam e levam à exclusão e ao isolamento. Não tem sentido falar em amor, se não se ama verdadeiramente.
Muitas vezes estamos preocupados com tantas coisas e esquecemos que apenas uma é necessária: a escuta.
Escuta no sentido também de saber ouvir o nosso coração. Se temos essa como a mais importante na nossa escala de valores, vamos perceber que a hospitalidade material e as demais ocupações terão sentido de verdade.
Se na nossa vida não estivermos atentos a dar valor o que realmente é importante, e ficarmos em torno de preocupações e reivindicações materiais, com certeza vai chegar o momento que nos sentiremos vazios e sem um sentido na vida. Mas se colocarmos a ouvir com Amor a voz que vem do nosso coração, vamos perceber que vamos ter tudo que necessitamos para nos sentirmos felizes.

Ana Cláudia Brito de Moura König

Abaixo um video para você: